Vide Bula

13 de out de 2013
 A vida vem sem instruções, mas fiquei imaginando como seria se tivesse uma bula. Os detalhes desta bula iriam variar para cada um de nós. Mas existem algumas coisas que seriam universais, como por exemplo:
Prazo de validade - Todos temos uma data de expiração. A maioria não descobre qual é até que chegue o momento, mas se existe uma certeza é que essa data vai chegar. Prestar atenção nesse fato nos ajuda a viver mais intensamente. O que você faria se soubesse que sua validade vence em um mês?

Posologia - Alguns levam a vida em pequenas doses, enquanto outros vivem intensamente cada minuto. Tem gente que gosta de um caminho mais Zen, enquanto outros preferem viver a mil por hora. Já fiz os dois e escolhi o caminho do meio. O mais importante é ter consciência, poder escolher a dosagem. Porque às vezes vivemos em um ritmo imposto por nosso ambiente ou momento na vida sem nos darmos conta. E isso é fórmula certa para overdose.

O tempo, talvez

5 de out de 2013
Andei me peguntando por qual motivo fiquei tão longe daqui. Foram tantas respostas. Eu sempre fui muito verdadeiro comigo mesmo, com as minhas palavras  e com tudo o que escrevo aqui no blog. Estaria mentindo se o meu tempo estivesse totalmente livre e finalmente eu pudesse me dedicar mais, escrever como há dois anos atrás e ser e sentir o que eu sentia antes.

A verdade é que em relação ao meu cotidiano, nada mudou. É como se eu estivesse preso no tempo. Eu ando muito focado nos cursos que estou fazendo e nos estudos (eu sei que isso já está ficando chato e repetitivo mas é a verdade). Isso por um lado é bom, por outro ruim e no fim das contas eu só vou poder saber o resultado no futuro. Soma-se a isso o fato de que mudei. É, mudei. Mudei de opiniões, de ideias, de atitudes. Talvez agora eu esteja muito mais humano do que poético ou talvez eu tenha perdido um pouco do meu "eu poético" com esse ano de estudos e estágios em hospitais.
| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo