Quando o dia chegou

27 de nov de 2010
Ela acordou com o barulho dos pássaros. Eram quatro e meia da manhã, tudo escuro. De repente um deles apareceu do nada e gritos que vinham de longe atormentavam sua cabeça confusa, inquieta daquela madrugada cinzenta e fria do inverno. Na mesa da cozinha estavam cinco bolachas mordidas, eram cinco mordidas pequenas. Deviam ser de sua prima pequena. Ela sempre comia suas bolachas. No canto esquerdo um pote de geléia italiana importada. Presente de sua querida tia. Ah, como aquele dia estava sendo péssimo.


Uma dor de cabeça invadia sua alma, cadeiras saltitantes surgiam no gramado que crescia cada vez mais rápido. Quando percebeu, estava em cima de uma delas e encurvando-se um pouco tentou pegar as estrelas que ainda estavam no céu.
O pássaro voltou voando para proteger suas crias, quando um raio caiu e o barulho da chuva foi ouvido nas telhas. Deitada  com a cabeça encostada na mesa da cozinha, ela viu  a água escorrer pela janela empoeirada. Tentou ver  o que havia por trás dela, mas não obteve resultados. A água era fria e fazia com que lembranças brotassem em sua mente, como rosas brotavam no jardim. Mas as rosas que brotavam já tinham morrido, secas pela falta da chuva. Hoje elas poderiam matar a sede de tantas semanas. Quem sabe o jardim não ficaria bonito outra vez? As esperanças que pareciam singelas, logo ficaram furiosas e foram se perdendo no espaço. Suas mãos ainda atravessaram as últimas letras, quando tentou alcançá-las na medida em que iam sumindo. Tentou respirar e o ar repleto de rastros de esperanças entrou fundo em seus pulmões. Sem saber como nem porque, acendeu as lâmpadas da cozinha e soltou os pássaros que estavam nas gaiolas. Ainda querendo fugir dos seus medos, agora procurou enfrentá-los, impondo-se frente a tudo o que achava impossível.  A luz do dia chegara, os raios foram embora junto com a chuva gélida da madrugada. Os campos verdes brotavam rosas. Estrelas estavam jogadas no chão e duas bolachas ainda restavam no pacote.

Helio Filho

8 comentários:

  1. Adorei!
    Mto lindo o texto Helio, arrazando como sempre!
    O final então, nossa, mto bom!
    Bjãoo

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente amei seu blog!
    Seus textos são lindos, parabéns!
    grande bjo!

    vanessa.

    ResponderExcluir
  3. Legal! Pensei mil coisas aqui!
    O q seriam essas estrelas? E essas bolachas mordidas no pacote? Seriam sonhos q ela tem ou simplesmente medos q foram deixados pra trás? Pq as estrelas ficaram caidas no chão né.
    Gostei mto!
    abraços

    ResponderExcluir
  4. Adorei!! Mto lindo Helio!
    Estava com saudades desses textos..
    Bjo!

    ResponderExcluir
  5. Perfeito! Parabéns Helio!
    Eu fico sem vir por aqui por uns tempos e vc me vem com esses textos maravilhosos, parece um escritor profissional! Adorei! Dps dá uma passadinha no meu blog, falei de vc lá!
    Bjão

    ResponderExcluir
  6. Faço das palavras da Hany as minhas!
    Perfeito como sempre.. Adorei, principalmente o final.
    Bjoss amigo :*

    ResponderExcluir
  7. Bom texto,você devia estar inspirado quando escreveu.

    ResponderExcluir
  8. Nossa q texto lindo!
    Adorei,um dos melhores na minha opnião!
    Parabéns Helio!
    bjinhuw

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo