Que vem de dentro

22 de jul de 2010
Olá pessoal, tudo bem? Bom, estou de férias há mais ou menos uma semana e posso dizer que estou adorando isso, pois o semestre apesar de não ter sido tão puxado assim foi bem cansativo. É estranho por um lado, pois nunca tive férias nessa época do ano, aqui no nordeste temos férias em junho e normalmente as aulas voltam em julho. Mas na universidade é diferente né. Faz tempo que não falo nada do curso, mas é que realmente estava me faltando tempo pra postar aqui. Universidade é legal, mas tem muitos, muitos, muitos trabalhos e cinema é ainda pior pois temos que fazer gravações, viajar, andar. O semestre foi muito bom e o curso é realmente tudo o que eu esperava que fosse, afinal arte é arte né gente?
    Além disso conheci novas pessoas, amigos que certamente irei levar pro resto da minha vida. Pessoas que me pergunto por que nunca as conheci antes. É muito estranho isso, eu sei, mas costumo pensar nessas coisas, fico imaginando que poderíamos aproveitar mais os momentos se nos conhecessemos antes e não nesse exato momento de nossas vidas. Mas como diz os mais velhos, tudo tem sua hora. Sinto muita falta dos meus amigos do colégio. Não consigo mais ver todos como antes e isso acaba sendo insuportável. É difícil a gente ter que se separar de pessoas que estavam presentes quase todos os dias no nosso cotidiano.
    Fico imaginando, pensando onde estão todos agora? O que estão fazendo? O que aquela pessoa que via de vez enquando pelos corredores está fazendo nesse exato momento? E amanhã? É, amanhã ela não estará naquele corredor. Pareçe que todos somem e simplesmente se mudam do mundo e vão viver em outro completamente diferente. Ah, mas um dia vamos nos ver de novo, ah se vamos. Sinto falta dos meus professores também. Isso é normal? Hmm, talvez sim. Eu gostava muito dos meus professores menos de um que eu não vou falar o nome, lógico. Mas eram muito especiais sim e é estranho ter novos professores sendo que seus colegas  não possuem eles. É complicado, eu sei.
   Ah como tudo muda e como a vida muda. Rumos diferentes, histórias diferentes são escritas e nos resta apenas aquela lembrança, leve, risonha, simples. E nesta estrada continuo a estudar minha sétima arte que tanto gosto e que vem me fazendo tanto bem. Confesso que não queria que este post fosse assim, vim com o intuito de falar sobre um filme bem interessante que assisti, há foi o que veio de dentro.







4 comentários:

  1. ahh sei mto bem como é isso helio!
    qdo fui pra universidade também senti muita falta dos meus amigos, e olha q fui morar em outro estado (sp) e so via todos nas férias de cada semestre. Mas ao longo do tempo acostuma, vc conheçe novas pessoas e isso acaba sendo muito legal no final das contas hehe.
    Poxaa fazer cinema deve ser o máximo, eu queria mto fazer um curso desses, mas infelizmente minha paixão maior n é pelas artes em geral, é pela saúde, porém desejo todo sucesso pra vc e boas férias!
    abraços

    ResponderExcluir
  2. É a vida né amigo..
    infelizmente temos q passar por isso na vida, n temos escolhas, os amigos sempre estarão nos nossos corações, pode ter certeza!
    ah, eu tb senti falta dos meus professores, isso é normal sim! hahahahahaha
    Boas férias pra vc e continue os estudos, ainda quero ver um filme seu!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo