Eu vejo você

16 de mai de 2010


Às vezes eu tenho a sensação de que as pessoas criam situações para me provocar, para me sacudir, para saber qual a minha reação e me forçar a enxergar o que não quero ver. Me fazer falar o que não quero dizer e escrever o que querem saber. Ué?! Estou sendo testada o tempo todo? Só pode ser coisa da minha cabeça. Coisa de gente egocêntrica, talvez.
Mas saiba você que eu tenho total controle sobre minhas ações. Que eu posso andar com um olho aberto e outro fechado. Eu posso dizer coisas no silêncio e depois escrever tudo em metáforas. E eu não faço isso para fazer joguinho, nem dificultar as coisas criando uma máscara. Se você me conhecesse saberia que sempre fui assim. Se você me acompanhasse saberia de verdade quem sou. Mas você desistiu, preferiu me observar de longe acreditando que estou jogando o seu jogo. E você prefere não ver que eu vejo você. Eu sinto você o tempo todo e você nem sabe. Pensa que eu não te vejo de onde eu estou, mas eu te vejo.
Hoje eu procurei aquelas palavras para te dizer, mas não sei onde guardei ou se joguei fora. Está tudo tão claro, tão simples, tão óbvio e eu não sei onde perdi aqueles poemas, aquelas canções, aquela voz rouca que pulsava na minha cabeça todo dia. Não encontrei nada disso. Tudo o que restou foi seu olhar distante, meio de lado, torto, disfarçado, fingido.
Acabou-se o mistério.

Suellen Nara

4 comentários:

  1. hahaha gostei, os textos dessa garota são bem diferentes!
    :**

    ResponderExcluir
  2. pois é, são bem legais mesmo!
    Ela é bem irreverente!
    :p

    ResponderExcluir
  3. mto matheus!!
    Visitem o blog dela =)

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo