Sobre o nada

18 de abr de 2010
Eu acho lindo chegar no orkut da pessoa e não ter nada escrito, nada de fotos, nada de comunidades, nada de vídeos.
Apenas o nome, apenas a foto linda do perfil, apenas quatrocentos amigos e nada de recados.
Me bate aquela curiosidade, aquela vontade de saber mais.
Eu acho lindo quando a pessoa faz tudo parecer tão simples. Nada de joguinhos, nada de conversa demais, nada de enrolação.
Apenas diz o que importa, o que interessa e simplesmente vai embora.
Me bate uma ansiedade, uma vontade de desvendar aquelas poucas palavras, aqueles gestos.
Eu acho lindo chegar na casa da pessoa e encontrar várias almofadas, alguns banquinhos, uma varanda, um jardim. Nada de espaço sobrando, nada de objetos inúteis, nada de quadros estranhos nas paredes.
Apenas o aconchego, a música no ar, o sol entrando pela janela.
Me bate uma tranquilidade, uma vontade de morar ali.
Eu acho lindo quando a pessoa acaba de sair do banho, de toalha. Nada de acessórios, nada de roupas, nada de calçados.
Apenas a cara lavada, o cabelo molhado e aquele jeitinho natural de ser, aquele cheirinho de sabonete.
Me bate uma calmaria, uma vontade de ficar perto.
Eu acho lindo quando a pessoa tem o dom de adivinhar o que você quer, o que você sente. E antes mesmo de você dizer, ela já disse, antes de você fazer, ela já fez. Nada de explicações, nada de querer fugir.
Apenas o momento, a companhia, o carinho.
Me bate a paixão, o desejo, o prazer.
Eu acho lindo quando se chega perto do amor e não tem nada escrito e nada dito.
Apenas o sentimento e a certeza de que é amado. Não importa como, quando, onde.
Me bate...

* Porque conhecer as coisas como são, é melhor do que tentar vê-las como parecem.
por suellen nara

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo