Ninféia

4 de abr de 2010
Eu que procurava no sol o verdadeiro sentido da vida. Não que fosse dono do dia ou simplesmente o subestimasse, mas no sentido real das coisas poderia ser visto por todos e flutuaria de modo a mostrar minhas belezas a pouco tempo escondidas. O sol me fazia crescer em todos os aspectos, digo aspectos no sentido amplo da palavra. Enquanto minhas amigas deliravam curtos raios, eu convencido a ter mais de um desejava que todos fossem em direção a mim e me tornassem cada vez maior e mais bonito. Na realidade não desejava que fossem mais feias do que eu, muito menos mais frágeis. A natureza que me dera inigualável beleza não hesitou em me dar os melhores raios e estes são os que mais me entendem fazendo com que a cada manhã tenha coragem de sair do mundo dos que tem medo e ir em direção ao dos que nada temem se não aquilo que desconhecem. De dia tudo flui melhor e tenho coragem de superar meus obstáculos e tentar ver de modo a ajudar quem de mim precisar. Não que eu não goste da noite. Mas ela esconde meus raios, e sem eles nada sou. Sem eles tenho medo e volto para meu mundo. Ninguém mais me vê e minha beleza é escondida. Parece que perco minhas forças e de repente tudo o que construo em horas desmorona em poucos segundos sendo cobertos por camadas de interrogações. Á noite perco a coragem que ao dia tenho e fico só perante todos. Porém com o tempo os dias deixaram de existir e o sol não mais apareceu. Nunca senti maior dor. Agora ficaria pra sempre escondido sem ter quem me apoiassem a de novo aparecer. Ficaria no mundo da submissão sem ter palavras para questionar e sequer perguntas a serem respondidas. Aquele que um dia me apoiou e me fez acreditar que com força tudo se consegue deixou de existir e eu fiquei aqui sozinho, sem ninguém. Mas não me dei conta de que dentro de mim mesmo havia um potencial enorme de descoberta da minha verdadeira razão de ser. Não me dei conta de que minhas próprias raízes me sustentavam e agora poderiam fazer o papel antes feito pelo sol. Eu não acreditava em mim e estava apoiado nos outros, em alheias opiniões que poderiam nem ser verdadeiras e no momento em que caíram, também caí. Sorte a minha poder ter acordado no momento certo e a partir de então depositar mais confiança nos meus atos, na minha vida.

2 comentários:

  1. Que texto perfeito! Amei!
    Me fez pensar sobre muitas coisas. Nesse mundo realmente tem mta gente que prefere viver nas custas de outras pessoas sem dar valor a sí próprio,o que não é nada bom! Infelizmente não são todos que conseguem acordar a tempo, e quando menos esperam tudo já se foi...

    ResponderExcluir
  2. Obrigado! Fico feliz que tenha gostado e entendido!
    :***

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo