Eu me importo.

5 de fev de 2010


Numa noite de outono deitado sobre a cama fechei os olhos. Parecia que estava saindo de mim mesmo, mas na realidade era meus pensamentos me consumindo sobre a forma de sonhos inacabados, idéias que talvez não fizessem sentido ou até quem sabe poderiam ter.


Eu não queria me importar em saber que o mundo de hoje não será mais o mundo de amanhã nem tão pouco perceber que as horas passam e cada segundo nunca mais voltará. Eu não queria me importar em ver e ficar triste todos os dias com as notícias ruins que vejo nos jornais e revistas. Não queria me importar em ver que as matas estão sendo desmatadas e que os animais inoscentes morrem devido a ganância do homem. Não queria me importar em saber que políticos roubam os cofres, que homens matam outros por apenas quererem sobreviver


e ninguém nada faz.


Não queria me importar em ver que lados opostos vivem tão próximos nos centros urbanos e que o preconceito e o rascismo ainda contaminam nossas mentes. Não queria me importar em acreditar que acertos deixam de acontecer devido a perverssos erros. Não queria me importar em aceitar que o mundo esta doente e que nada faço para sua dor amenizar. Não, eu não queria pensar e refletir que palavras são como os ventos, e que as vezes eles deixam muitas marcas.


Mas pensando bem, se realmente eu não me importasse, talvez não teria a vontade e a força de expressar meus sentimentos e quem sabe mudar um pouco o mundo. Se eu não me importasse, eu não teria argumentos singelos pra dizer ” sim, isso está errado”. Se eu não me importasse talvez o mundo estivesse muito pior e a cada dia mais e mais atrocidades aconteceriam.
Se eu não me importasse, os sonhos não seriam sonhados e as verdades não seriam ditas. Se eu não me importasse os olhos nada veriam e máscaras seriam usadas como efeites de natal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo