Em busca da perfeição

27 de fev de 2010
Era 2030. Todos estavam num grande auditório assistindo a uma palestra numa noite de inverno. De repente surge um homem alto de terno e gravata meio nervoso com tudo aquilo e começa a falar:

- E vos apresento Matheus Mendes!!

Uma onda de aplausos se espalhou por todo o auditório. Câmeras por todos os lados capturavam a imagem de um rapaz branco, alto e de cabelos castanhos vestido também com terno preto e uma gravata cinza. No primeiro momento ele pareceu ser uma pessoa normal e aos meus olhos ele nada mais era do que isso. O que deveria ter de diferente naquele garoto? Olhava pra ele tentando encontrar algum defeito, talvez uma deficiência mas não consegui encontrar nada. Também não entendia o entusiasmo com que as pessoas o olhavam e admiravam. Será que era algum ator que não conhecia? Um cantor? Alguém famoso? No fundo não sabia por que eu estava ali. Até que finalmente as palavras saíram de sua boca.

- Podem me chamar de Matheus, ou para os íntimos apenas Theu. Tenho 20 anos e moro atualmente em São Paulo, cidade onde nasci. E o meu nascimento é a razão para hoje estar aqui.

Todos olhavam atentamente para ele.

- Eu fui um dos primeiros humanos a ser geneticamente modificado em laboratório. Meus pais quando planejaram o meu nascimento, tiveram um grande desafio a enfrentar porque minha mãe não conseguia engravidar naturalmente. Com isso, devido á tecnologia que estava avançando muito naquela época uma inseminação artificial foi feita e ela engravidou. Mas antes disso ocorrer eu fui modificado.

Nesse instante alguém da platéia o interrompe.

- E o que modificaram em você? – disse a pessoa.

- Tudo.

- Mas como assim?

- Os médicos e cientistas da época mudaram os meus genes, e todas as doenças e defeitos que eu poderia ter foram tirados de mim e substituídos por qualidades que me beneficiam.

E continuou..

- Eu sou mais inteligente que vocês. Eu tenho facilidade para aprender todas as matérias do colégio. Raramente fico doente e controlo minhas emoções. Ou seja, não fico nervoso, nem desatento. Além disso, sou mais forte, aprendo com facilidade, tenho mais disposição e minha saúde é perfeita. A cor dos meus olhos foi escolhida pelos meus pais, assim como meu cabelo, a cor de minha pele e muitas outras coisas.

Naquele momento não aguentei e falei:

-Então você é perfeito?

- Praticamente. Vocês nunca vão ter a capacidade que tenho. Vão ser sempre inferiores a mim e estarei sempre em vantagem. Serei sempre a preferência dos mais fortes, dos melhores e de todos aqueles que querem prioridades.

Pessoas começaram a falar. Vozes eram ouvidas por todos os lados, cochichos, reclamações, admiração, dúvidas. As pessoas o olhavam com certo espanto, outras tentavam ser educadas e o analisavam guardando as palavras pra si mesmas. Como tudo aquilo poderia acontecer? Eles não imaginavam que o futuro estaria tão perto e finalmente uma prova concreta apareceu. Vivenciar aquilo era como ver os filmes de ficção científica onde tudo aquilo que acontece temos certeza de que não é verdade. Mas ali era. E todos estavam vendo. Eu estava perplexo por saber que alguém perfeito um dia nasceria. Será que os problemas enfim iriam acabar? Será que a evolução do homem estava dando mais um passo a frente para o progresso ou não da humanidade?

De repente acordei. Quando abri os olhos reparei que estava deitado em minha cama e tudo aquilo foi um sonho. Eu ainda estava em 2010. Depois de tomar café fui pro colégio como de costume e exatamente na hora em que entrei na sala meu nome foi chamado pela professora que lia a lista de presença.

- Matheus Mendes?

- Presente!

2 comentários:

  1. Nossa.. que legal, parece história de livro.
    adorei o final!
    ahh, tenho uma pergunta: porque esse nome Matheus Mendes? tem algum motivo específico, ou foi só imaginação?

    Bjoss Helinho :** :D

    ResponderExcluir
  2. que bom que vc gostou :)
    foi imaginação mesmo..veio na hora..
    ^^

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo