Em busca da perfeição

27 de fev de 2010
Era 2030. Todos estavam num grande auditório assistindo a uma palestra numa noite de inverno. De repente surge um homem alto de terno e gravata meio nervoso com tudo aquilo e começa a falar:

- E vos apresento Matheus Mendes!!

Uma onda de aplausos se espalhou por todo o auditório. Câmeras por todos os lados capturavam a imagem de um rapaz branco, alto e de cabelos castanhos vestido também com terno preto e uma gravata cinza. No primeiro momento ele pareceu ser uma pessoa normal e aos meus olhos ele nada mais era do que isso. O que deveria ter de diferente naquele garoto? Olhava pra ele tentando encontrar algum defeito, talvez uma deficiência mas não consegui encontrar nada. Também não entendia o entusiasmo com que as pessoas o olhavam e admiravam. Será que era algum ator que não conhecia? Um cantor? Alguém famoso? No fundo não sabia por que eu estava ali. Até que finalmente as palavras saíram de sua boca.

- Podem me chamar de Matheus, ou para os íntimos apenas Theu. Tenho 20 anos e moro atualmente em São Paulo, cidade onde nasci. E o meu nascimento é a razão para hoje estar aqui.

Todos olhavam atentamente para ele.

- Eu fui um dos primeiros humanos a ser geneticamente modificado em laboratório. Meus pais quando planejaram o meu nascimento, tiveram um grande desafio a enfrentar porque minha mãe não conseguia engravidar naturalmente. Com isso, devido á tecnologia que estava avançando muito naquela época uma inseminação artificial foi feita e ela engravidou. Mas antes disso ocorrer eu fui modificado.

Nesse instante alguém da platéia o interrompe.

- E o que modificaram em você? – disse a pessoa.

- Tudo.

- Mas como assim?

- Os médicos e cientistas da época mudaram os meus genes, e todas as doenças e defeitos que eu poderia ter foram tirados de mim e substituídos por qualidades que me beneficiam.

E continuou..

- Eu sou mais inteligente que vocês. Eu tenho facilidade para aprender todas as matérias do colégio. Raramente fico doente e controlo minhas emoções. Ou seja, não fico nervoso, nem desatento. Além disso, sou mais forte, aprendo com facilidade, tenho mais disposição e minha saúde é perfeita. A cor dos meus olhos foi escolhida pelos meus pais, assim como meu cabelo, a cor de minha pele e muitas outras coisas.

Naquele momento não aguentei e falei:

-Então você é perfeito?

- Praticamente. Vocês nunca vão ter a capacidade que tenho. Vão ser sempre inferiores a mim e estarei sempre em vantagem. Serei sempre a preferência dos mais fortes, dos melhores e de todos aqueles que querem prioridades.

Pessoas começaram a falar. Vozes eram ouvidas por todos os lados, cochichos, reclamações, admiração, dúvidas. As pessoas o olhavam com certo espanto, outras tentavam ser educadas e o analisavam guardando as palavras pra si mesmas. Como tudo aquilo poderia acontecer? Eles não imaginavam que o futuro estaria tão perto e finalmente uma prova concreta apareceu. Vivenciar aquilo era como ver os filmes de ficção científica onde tudo aquilo que acontece temos certeza de que não é verdade. Mas ali era. E todos estavam vendo. Eu estava perplexo por saber que alguém perfeito um dia nasceria. Será que os problemas enfim iriam acabar? Será que a evolução do homem estava dando mais um passo a frente para o progresso ou não da humanidade?

De repente acordei. Quando abri os olhos reparei que estava deitado em minha cama e tudo aquilo foi um sonho. Eu ainda estava em 2010. Depois de tomar café fui pro colégio como de costume e exatamente na hora em que entrei na sala meu nome foi chamado pela professora que lia a lista de presença.

- Matheus Mendes?

- Presente!

News

25 de fev de 2010
Falando novamente sobre o enem venho informar que passei pra um curso chamado Zootecnia.

Segundo um site de pesquisa a zootecnia é a ciencia que visa aproveitar as potencialidades dos animais domésticos e domesticáveis, com a finalidade de explorá-los racionalmente como fonte alimentar e outras finalidades junto aos seres humanos, ciência aplicada que trata da adaptação dos animais com potencialidades de domesticação ao ambiente criatório e, desta forma, aproveitá-los com a finalidade nutricional e econômica. Como ciência deriva diretamente da biologia como uma zoologia aplicada, pois ao conhecimento biológico do animal soma-se os princípios da economia e da produção de alimentos, visando suprir o mercado com produtos adequados a alimentação humana. Pode-se definir zootecnia como produção animal Stricto Sensu e o seu principal objetivo é "produzir o máximo, no menor tempo possível, sempre visando lucro, tendo em conta o bem estar animal". O Zootecnista é o profissional habilitado para atuar na produção animal; as principais áreas de atuação são: Nutrição e Alimentação, Forragens, Genética e Melhoramento, Reprodução, Manejo, Instalações, Higiene, Tecnologia de Produtos e Derivados de Origem Animal e Administração Rural.

Como assim você passou se no post antigo disse que a concorrência estava altíssima?

A questão é que tiveram duas fases. Na primeira eu não passei ( nem tinha colocado pra zootecnia, coloquei pra enfermagem), já nessa segunda eu passei. Segundo o MEC sobraram muitas vagas na primeira etapa por que muita gente desistiu de cursar ou passaram em outras faculdades e preferiram elas. Com isso sobrou relativamente um bom número de vagas para aqueles que queriam mais uma chance. E ainda vai ter mais uma terceira e última etapa para queles que não passaram na segunda. Isso realmente eu tenho que admitir que foi muito bom e vantajoso para todos. Mas não mudo minha opnião quanto á forma de como a prova foi feita, o grande número de questões, o tempo curto e o fato das outras pessoas poderem ir se matricular nas instiuições de outros estados tirando a chance dos que neles moram.

Apesar de de ter passado não vou cursar. Primeiro por que tenho outros planos. Quero passar na Faculdade Federal da Bahia. Segundo porque essa faculdade é muito longe da minha casa, e como eu to fazendo cursinho pré-vestibular ir e voltar todo dia está fora de cogitação. E terceiro por que não é o curso da minha vida, apesar de ter me indetificado um pouco pelas matérias só quis testar minha capacidade e ver se realmente teria alguma chance de passar, não quero tirar a vaga de alguem que realmente quer o curso. Mas valeu. Fiquei muito feliz em ter passado!

Hoje também soube do resultado do outro vestibular que fiz, na minha cidade natal. Não passei, mas também pudera né, não estudei nada! Precisava de um tempo pra descansar,o ano passado foi muito cansativo e estudar em Janeiro eu não ia suportar. E como eu havia falado antes meu objetivo de fazer esse vestibular foi de adquirir experiência! Mas vão ter outros e esse ano realmente vou estudar muito! Já estou no cursinho pré-vestibular e estou amando as aulas, os professores são ótimos e em breve espero passar em algo que realmente goste. Os debates das aulas são muito legais, o post da África foi baseado em um deles e em breve vão ter muitos outros!

África


Seus olhos negros brilhavam como pérolas cintilantes em meio à luz forte do sol naquele lugar imenso que chamavam de casa. Nos cabelos os cachos de sua raiz proveniente dos povos que um dia sofreram muito por causa dos hipócritas europeus, cujo principal objetivo um dia foi lucrar em suas terras. Deitada naquele campo entre as folhas das árvores, ela olhava o céu azul e as nuvens sentindo o vento frio que fazia o calor de seu corpo negro amenizar e de vez em quando pensava em seus sonhos e se um dia todo aquele sofrimento terminaria.
Naquela terra onde todos lutavam por seus espaços e onde as lutas tribais reinavam , a fome não era mais vista como algo esporádico ou isolado a poucas pessoas, mas já se tornara banal e cotidiana aos olhos de todos. A Aids que surgira a pouco tempo, em questão de anos se espalhou por aqueles seres, piorando ainda mais suas tristes vidas.
Ainda assim os outros povos nada fizeram pra ajudá-los visto que o desinteresse prevaleceu naquelas pessoas que só queriam dinheiro. Porém bastou haver uma simples reserva de preciosos minerais que todos quiseram ser solidários e humildes com eles. Para piorar a situação a igreja condenava o uso dos preservativos que previniam a Aids, fazendo com que a doença se alastrasse mais ainda.
Neste lugar que um dia nos deu nossa cultura, nossos costumes e até religiões ainda hoje há a esperança de que enfim a justiça seja feita.
No campo verde onde ela está, está sendo construído um estádio para os jogos da copa do mundo. Eles pensam que com isso vão poder ajudar, de fato será benéfico para o país. Mas será que as próprios moradores vão poder desfrutar dos jogos, dos novos estádios, de todas as construções ganhando apenas 5 dólares por semana? Será que realmente irá valer a pena? Será que as desigualdades enfim irão acabar? E com essas perguntas ela adormece em sono profundo.

My best virtual friend

21 de fev de 2010

"O melhor amigo é aquele que: o vento não leva, a poeira não suja
o fogo não queima e o mais importante... a distância não separa. "



Há dois dias atrás recebi essa mensagem da minha melhor amiga virtual. É tão legal saber que existem pessoas que mesmo não conhecendo a gente de verdade tem um carinho tão especial por nós. Eu tenho vários amigos virtuais mas a que eu mais gosto é sem sombra de dúvidas a Rejane. Nós começamos a nos falar em uma das comunidades da Avril Lavigne que eu tenho no orkut no ano passado e de lá prá cá viramos amigos íntimos. Mesmo não conhecendo ela pessoalmente, sei que é uma pessoa maravilhosa, alegre, e muito gente fina e tenho certeza que ela acha o mesmo de mim. Nossa amizade é muito verdadeira!Espero que um dia eu posso conhece-la pessoalmente, ia ser muito legal. Rejane, espero que nossa amizade dure eternamente porque a distância definitivamente não vai nos separar! Te adoro! My best virtual friend ever!

A liberdade que o homem criou.

19 de fev de 2010
O automóvel sem sombra de dúvidas foi uma das invenções mais preciosas que o homem já criou. Fato comprovado nitidamente hoje em dia onde vemos pelas ruas os mais variados tipos de veículos, motos, caminhões e etc. Além de diminuir as distâncias o famoso carro é ainda um meio de proporcionar o lazer, a eficácia nos nossos meios sociais seja de trabalho, comunicação ou segurança e acima de tudo á nossa saúde como as ambulâncias em geral por exemplo.

Nas últimas semanas eu e minha irmã entramos em uma das auto escolas da minha cidade para tirarmos nossa primeira habilitação. Eu sempre soube que um dia ia dirigir mas não sabia quando porque tal fato nunca foi meu sonho de consumo. Ao contrário de muitos garotos que sonham com os carrões dos pais para saírem e curtir geral nos finais de semana eu nunca liguei pra isso afinal não é um carro que vai me fazer feliz ou mais infeliz que ninguém.Lógico que sempre admirei os carros não só do meu pai mas como todos (com exeções claro) que vi pelas ruas, mas aquela necessidade de ter um e aprender ainda não tinha aflorado em mim. Mas como o tempo passa rápido demais tal dia chegou e dessa vez por vários motivos não tive por onde escapar. Entrei na auto escola.

Logo de cara tive uma aula super chata de mecânica básica. E por incrível que pareça, não querendo ser preconceituoso nem menosprezar ninguém, foi uma mulher que deu a aula. É raro ver mulheres que se interessam por assuntos de mecânica, ainda mais de carros, pelo menos eu acho. Apesar de ser chata a aula foi boa porque nós precisamos mesmo saber de algumas coisas para na hora do sufoco saber como agir. Nos dias seguintes tive aulas de legislação de trânsito, infrações de trânsito, sinalização, direção defensiva, primeiros socorros e cidadania e meio ambiente. Tirando as aulas de primeiros socorros e meio ambiente as outras foram todas com um único professor que eu e minha turma nos simpatizamos muito. Além de entrosar mais a turma ele era alegre e tornava a aula mais dinâmica, o que era muito bom.

Nem preciso comentar das figuras que tinha lá na sala. Nunca me diverti tanto em uma turma com gente de todas as idades, de todos os sexos, cores e jeitos de ser. Eu claro era o caçula da classe e até servi como cobaia para algumas demonstrações importantes e que caem nas provas. Ri muito durante essa única semana de aula que para algumas pessoas durou como se fossem meses. No último dia tudo acabou numa alegre comemoração em uma pizzaria muito legal daqui.

Nunca imaginei que por trás de um simples veículo havia um mundo de códigos e responsabilidades que nos devemos ter e seguir. Por detrás daquela simples carroceria há inúmeros equipamentos que funcionam de uma maneira absurdamente inteligente que nos faz pensar como alguém um dia teve essa criatividade. Realmente ter um carro é muito mais que apenas dirigir, é também saber respeitar nas horas certas e acima de tudo compreender. Dessa forma podemos então evitar os acidentes que matam milhares de pessoas em todo o mundo e sermos mais conscientes no trânsito, o que é fundamental.

Mas pra eu conseguir a minha habilitação ainda tem muito chão pela frente. Hoje fiz o exame médico e psiquiátrico que são obrigatórios por lei para ver se a pessoa está em condições de dirigir. Depois farei uma prova com base nas aulas que tive na auto escola e se passar nisso tudo por fim farei o prova prática, dirigindo das ruas da cidade. Torçam por mim :)

Á caminho da felicidade

17 de fev de 2010
Era uma manhã de abril ensolarada. Ela estava vestida com um vestido branco de cetim, um chapéu por entre os cabelos longos e loiros, nos pés os sapatos da noite de inverno que tivera há algumas semanas atrás. Ah como o tempo havia passado depressa. Hoje estava assim. Como queria realmente estar. Não importava que ainda fossem cinco horas da manhã, ela apenas queria se sentir bem. No rosto a maquiagem para cobrir a tristeza que um dia foi sua aliada nos dias que seus sonhos partiram e nem sequer disseram adeus. Mas agora ela era a força e a coragem que os homens perderam por não mais conseguir pensar. Ela era na verdade a sombra da mulher guerreira que não disfarçava seus verdadeiros sentimentos e não ligava para o que os outros pensavam de sua pessoa. Mas sombras são escuras e às vezes invisíveis. Ela queria ser vista por todos. Queria ter a cor suficiente para que sua beleza fosse enfim comparada com a simplicidade de sua maior felicidade: a felicidade.

Ser feliz ainda era o que a motivava a viver. Mesmo enfrentando todos os obstáculos que um dia invadiram seu caminho ela não deixou de sonhar e perceber que as esperanças brilham mais que o simples fato de temer. Talvez os ventos do outono ainda fossem de encontro aos seus antigos segredos que hoje já não são mais segredos, mas sim idéias já pensadas e colocadas nos seus devidos lugares. Sim, ela agora não queria mais guarda-los a sete chaves visto que render-se á submissão já não fazia mais parte dos seus planos de garota.
Agora ela era uma mulher decidida. Passado os conflitos que a assombrava, o mundo que embora fosse grande pra ela parecia ainda maior e mais bonito. Não que ele nunca tivesse sido antes, mas agora aquilo era de uma real motivação que antes ela não tinha. O verde das árvores e o cheio do mar faziam-na pensar em tudo o que ainda podia viver mesmo sabendo que embora tinha o controle de sua vida muita coisas poderiam surgir . Agora eles prendiam mais sua atenção e seus olhos que antes nada viam podiam ficar horas a chorar, só que dessa vez de felicidade. Ela agora não mais subestimava a vida que lhe dera tantos acontecimentos, e o simples fato de poder respirar a fazia ser e sentir.
Ela estava vestida com um vestido branco de cetim, um chapéu por entre seus longos cabelos loiros e seus sapatos do inverno passado. Na mente apenas a vontade de viver e ser feliz. Não sabia mais o sentido de fazer o tempo voltar e pensar no passado, agora ela queria dar um passo a frente em direção a sua real felicidade.


Helio Filho

O poder do carnaval.



Carnaval para uns é motivo de festa e muita diversão. No Rio de Janeiro e São Paulo as escolas de samba fazem a alegria do povo que fica admirado com a beleza das mulheres (principlamente os turistas) e com os grandes carros alegóricos. Em Salvador os trios elétricos animam a multidão nas ruas e avenidas da cidade nos blocos dos mais variados típos de pessoas e de música. Em Recife os blocos com aqueles grandes bonecos e as fantasias das pessoas são atrativos que nos faz prender um pouco a atenção. Em Minas Gerais pessoas também correm pelas ruas em busca de um minuto de festa.




Confesso que não gosto muito dessa época. Mas admiro e respeito quem gosta. Qualquer tipo de cultura, seja brasileira ou não tem o meu respeito e o meu olhar crítico, claro. O carnaval apesar dos apesares sim, é um marco cultural do Brasil. A maior festa do mundo. Colorida, mulheres exibem seus corpos esbeltos e sarados, a música envolvente, o ritmo acelerado, a alegria dos turistas, a identidade brasileira mostrada ao mundo, a felicidade no rosto de todos..




a violência que atige muitas pessoas, a prostituição que cega os menores, os acidentes nas estradas por homens alcoolizados, a infestação de músicas totalmente pornográficas e preconceituosas (na Bahia principalmente) por parte de bandas de pagode e outros rítmos, as danças sensuais que inibem até crianças a fazerem certos movimentos, a imagem do Brasil vista de forma erótica ano exterior, o lixo nas cidades, o consumo de drogas ..




Não vou citar nomes, nem refrões, nem bandas. Sei que o importante é ser feliz, mas compreender, as vezes também faz um pouco de diferença.

Ignorance

12 de fev de 2010


As pessoas as vezes me julgam pelo meu jeito de ser, de agir e de falar. Mas cada pessoa é única e diferente. Se todos nós fossemos iguais o mundo ia ser muito chato ou talvez um verdadeiro caos, portanto respeitar nosso jeito de ser é fundamental! Cada pessoa tem sua visão sobre o mundo, tem suas opniões, tem seu modo de agir e não cabe a ninguém mudar isso idependente dela gostar ou não. Fica a dica.

Sempre ao seu lado.

11 de fev de 2010



No começo de Janeiro vi um filme muito bonitinho. Minha irmã super alegre me chamou para ir com ela ver um tal filme sobre cachorro no cinema. Eu - louco por filmes de aventura e terror - hesitei em ir na hora, achando que a obra iria ser uma porcaria ou talvez muito infantil.

Muito pelo contrário.

O filme é sensacional! Trata-se da história de um homem (Parker,interpretado por Richard Gere) que acha um cachorrinho perdido em uma estação estação de Trem de sua cidade. Sem saber o que fazer com o filhote ele tenta entregá-lo para o policial que vigiava o lugar, mas o destino fez com que ele fosse pra sua própria casa. Lá ele conquista o coração de todos, inclusive de sua mulher que no começo não queria mais nenhum animal em sua casa.

Mas o que mais me chamou atenção no filme foi a lealdade que o cachorro (no filme Hachi) tinha pelo seu dono. É tão raro ver a lealdade presente em nossas vidas, são poucos os amigos que temos que são leais e ver isso transmitido por um cachorro foi o que mais emocionou não só eu como todos no cinema. Hachi esperava horas na estação de trem a chegada de seu dono, independente se chovesse ou não, ele estava lá todos os dias. Acontecesse o que acontecesse ele ia esperar seu dono. Mesmo com a morte de Parker ele continuou a esperá-lo na estação por muito tempo.

Recomendo a todos que assistam esse filme tão simples,verdadeiro e que nos faz refletir muito sobre a vida.Lembrando de ele foi baseado em fatos reais :)

Mais um.

8 de fev de 2010


Hoje fiz mais um vestibular. Só que esse é o da universidade estadual da minha cidade. Vão ser três dias. Ontem fiz as provas de português, redação e língua estrangeira, hoje fiz as de geografia, história e matemática e amanhã farei de química, física e biologia.





As provas daqui são bem mais fáceis que as provas da UFBA (Universidade Federal da Bahia), não apenas por não terem questões de múltiplas escolhas, mas também pela elaboração das questões que são mais simples.

Dica: respire.

Eu sempre fico muito nervoso quando faço essas coisas e ficar calmo numa hora dessas faz muita diferença. Quando você está calmo tudo flui melhor e você pensa melhor, o que é muito importante. Portanto respire fundo e confie em você. Independente de você achar que vai passar ou não. Se você passar ótimo, se não tente de novo.

Tava um engarrafamento dos horrores, mas consegui chegar (depois de andar quilômetros pra achar a sala) e fazer minhas provas. Advinha o tema da redação? Comunicação virtual. Não poderia cair um tema melhor para mim!

A UEFS ofereçe os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Farmacêuticas, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia de Alimentos, Lic. e Baharelado em Ciências Biológicas, Lic.e Bacharelado em Física, Lic. em Educação Física, Lic. em Geografia, Lic. em História, Lic. em Letras com Espanhol, Lic. em Letras com Francês, Lic. em Letras com Inglês, Lic. em Letras Vernáculas, Lic. em Matemática, Lic. em, Pedagogia, Medicina e Odontologia caso você se interesse. O lugar é bem arejado e tem muitas ávores legais, deve ser legal estudar lá. Se pudesse colocaria mais opções de cursos, são muito poucos mesmo.


O que escolhi? Enfermagem. Aqui infelizmente ainda não tem nenhuma faculdade de arquitetura, mas como meu objetivo de fazer esse vestibular foi de adquirir experiência a escolha não vai afetar muito não, apesar de gostar dessa área também.

E amanhã tem mais. Até.

ENEM

7 de fev de 2010

Definitivamente o ENEM( Exame Nacional do Ensino Médio) foi a decepção do ano para mim. Confesso que desde o começo fiquei com medo quando os jornais noticiaram a tão famosa mudança do vestibular no ano passado. Segundo o MEC (Ministério da Educação) o novo enem seria mais acessível ás pessoas de baixa renda, já que não iriam mais precisar gastar tanto dinheiro se deslocando pelo Brasil apenas para fazer uma prova. Além disso o maior número de opções de escolha de cursos e a mudança que cada candidato poderia fazer no decorrer das incrições foi um fator muito comentado por eles também. Para algumas faculdades,o novo enem seria uma forma de divulgação da faculdade que por ser longe de centros urbanos não era muito aproveitada pelas pessoas, além de outras coisas.


Grande ilusão



A concorrência aumentou absurdamente. Foram 180 questões exaustantes em um tempo muito pequeno. A maioria dos meus amigos reclamou disso e foram raros os que conseguiram acertar mais de 100. Apesar das questões serem fáceis, o tempo realmente foi o fator decisivo para o tamanho dos acertos. Mas não foi só isso.


Muitas pessoas saíram de suas regiões a procura de vagas em faculdades de outros estados tirando então a oportunidade daqueles que vivem nas regiões de entrar no curso desejado. O nordeste principalmente foi muito afetado, já que a educação ainda tem que melhorar muito.


Como concorrer com estudantes que possuem escolaridade melhor? Não é justo.


Não bastasse isso a grande maioria das pessoas mudou sua opção de curso justamente porque viram seus scores e souberam que não iriam passar na primeira opção que fizeram. Para dizer que passaram, não pensaram duas vezes em mudar de curso, muitos que eles mesmos nem gostam e nunca pensaram em fazer. Duvido muito que serão pessoas felizes já que não farão o que realmente gostam de fazer. Agora só nos resta torcer para que tudo um dia mude novamente ¬¬.

A sua floresta

6 de fev de 2010

Eu corria muito por entre árvores, numa floresta que parecia não ter fim. Não tinha em meus pensamentos se aquilo tudo era um sonho ou quem sabe uma idéia distante de minha realidade. O que sabia é que corria veloz e que ja estava ficando tarde. Logo iria anoitecer e eu ficaria perdido naquele lugar desconhecido e frio. De vez em quando ouvia ruídos, vozes, pareciam ser animais que lá habitavam. Corria muito a procura de alguém. Mas não tinha ninguém pra me acolher. Eu estava só, distante de todos e do mundo. Só, naquele lugar que não parava de ventar fazendo os galhos das ávores balançarem e fazerem jestos megestosos naquele infinito de céu. Eu estava com medo. Sim, temia que pudesse ficar alí pra sempre sem ninguém encontrar. Temia que algum animal pudesse me matar e eu não seria mais visto por ninguém.

Eu corria muito por entre as ávores. De vez em quando atravessava riachos, pulava galhos e subia pequenas montanhas a procura de um ser vivo. Eu pensava em todas as pessoas que amo, em todos os momentos da minhas vida. Corria pensando nos meus pais, na minha irmã, nos meus avós, nos meus amigos. Onde estão todos? Eu lembrava da minha querida infância e das brincadeiras que tanto gostava de brincar com meus primos quando eles iam para a minha casa nos finais de semana. Lembrava da minha casa, do meu quarto onde tinha todas as coisas que gosto e onde tinha a minha cama confortável, quentinha onde dormia feliz todas as noites.

Eu estava com muito medo. Já estava anoitecendo e o céu que antes estava azul, agora era uma mistura de laranja e outras cores escuras. Os galhos das árvores eram monstros que surgiam dele e me amedrontávam com seus ruídos incessantes e ventos cada vez mais gelados.

Eu observava agora tudo deitado, com medo,olhando as coisas ao meu redor. Os sons ficavam diferentes e a minha imaginação também. Não conseguia mais perceber em que lugar estava. Estava com fome, com sede. De fato já devia ter muito tempo que estava naquele lugar.

Até que então ouvi um barulho por entre os galhos que se contorciam e árvores que estavam ao meu redor. Era você que me procurava estendendo sua mão, me entregando uma rosa vermelha.

Eu me importo.

5 de fev de 2010


Numa noite de outono deitado sobre a cama fechei os olhos. Parecia que estava saindo de mim mesmo, mas na realidade era meus pensamentos me consumindo sobre a forma de sonhos inacabados, idéias que talvez não fizessem sentido ou até quem sabe poderiam ter.


Eu não queria me importar em saber que o mundo de hoje não será mais o mundo de amanhã nem tão pouco perceber que as horas passam e cada segundo nunca mais voltará. Eu não queria me importar em ver e ficar triste todos os dias com as notícias ruins que vejo nos jornais e revistas. Não queria me importar em ver que as matas estão sendo desmatadas e que os animais inoscentes morrem devido a ganância do homem. Não queria me importar em saber que políticos roubam os cofres, que homens matam outros por apenas quererem sobreviver


e ninguém nada faz.


Não queria me importar em ver que lados opostos vivem tão próximos nos centros urbanos e que o preconceito e o rascismo ainda contaminam nossas mentes. Não queria me importar em acreditar que acertos deixam de acontecer devido a perverssos erros. Não queria me importar em aceitar que o mundo esta doente e que nada faço para sua dor amenizar. Não, eu não queria pensar e refletir que palavras são como os ventos, e que as vezes eles deixam muitas marcas.


Mas pensando bem, se realmente eu não me importasse, talvez não teria a vontade e a força de expressar meus sentimentos e quem sabe mudar um pouco o mundo. Se eu não me importasse, eu não teria argumentos singelos pra dizer ” sim, isso está errado”. Se eu não me importasse talvez o mundo estivesse muito pior e a cada dia mais e mais atrocidades aconteceriam.
Se eu não me importasse, os sonhos não seriam sonhados e as verdades não seriam ditas. Se eu não me importasse os olhos nada veriam e máscaras seriam usadas como efeites de natal.

A certeza do amanhã


Vanessa escutava ás escondidas as conversas de sua mãe. Sentada próxima á porta do quarto, tímida e supostamente muito curiosa, ouvia atentamente tudo o que se passava no local. Não era uma rotina diária, ela confessava pra si mesma, mas na melhor das hipóteses era necessário ouvir tudo para que nada desse errado.
Em um certo inverno, soube pelo próprio pai que iriam se mudar pra uma casa distante do bairro que moravam. Na visão dele a casa era muito bela e tinha um quarto muito espaçoso para a garota que ouvia tudo atentamente. Ela não gostou da idéia de se mudar do bairro, oras, iria ficar longe dos amigos e de seu lugar predileto: o jardim.
Era no jardim que Vanessa pensava em sua vida. Todos os dias de tarde sentava-se no gramado úmido e frio e já deitada olhava pro céu imenso , poderoso pensando nas coisas que aprendera no dia, nos acontecimentos marcantes e em tudo o que se passou.Via no céu a paz que procurava encontrar nos dias em que estava triste, a alegria de talvez ver um sorriso. O jardim era o seu mundo.Nesse dia porém ele estava molhado, sujo e o vento gelado fazia balançar seus cabelos longos, negros. Vanessa sentou-se por alguns instantes e olhou o horizonte frio e cinzento que dominava agora o céu do seu mundo. A chuva ainda caia, fina, transparente molhando seu cabelo e retirando os pensamentos que não queria ter.

A partir desse dia a garota mais do que nunca passou a ouvir a conversa dos pais. Talvez pudesse ouvir uma nova notícia do pai, ou quem sabe o cancelamento da mudança para a nova casa. Essas idéias passavam-lhe por sua cabeça ao ponto de lhe causar uma epifania: ela queria a certeza de que o dia não iria acabar.


Helio Filho

Os dias que não postei.


A última vez que postei aqui, tirando a postagem do dia 31 foi em fevereiro. Sim, eu passei um bom tempo sem vir aqui, estaria eu talvez cansado? Enjuado de tudo isso?


Não foi bem assim..


Eu tava estudando muito pro meu terceiro ano. As aulas a cada dia que passava ficavam mais complexas e eu sentia que precisava estudar. Sem tempo, realmente cortei coisas que eu sentia que me faziam perder tempo, tempo precioso para um simples estudante.


Não vou negar que sempre entrava no orkut.


Sim..era um vício e eu ontem finalmente consegui me libertar dele. Deletei todos os meus orkuts. So deixei um pra moderar minhas comunidades. Mas só. Eu passo muito tempo em frente ao computador e deixo de


viver


a realidade e mundo que está em minha volta. Depois que perdi no vestibular pensei muito. Será que vale mesmo a pena ficar num mundo imaginário, onde ninguém sente, ninguém diz, apenas digitam coisas que sabe lá Deus se são verdadeiras? Será que vale mesmo apena ter duzentos amigos sendo que nenhum deles veio lhe dizer


poxa Helio você consegue passar no próximo ano


Eu entendo as pessoas. Mas essas definitivamente não. Nos dias que não postei tive muitas experiências. Ficaria aqui horas digitando todas. Fiz novos amigos, tirei minha carteira de reservista, fui no show da Fake Number e novamente pude falar com eles,viajei pra lugares, me arrependi de algumas coisas, tive muitos sentimentos, conheci novas bandas, aprendi com os meus erros, chorei, perdi pessoas que amo, senti falta, ri, amei,odiei, dei o máximo de mim, estudei, fiquei ocupado..


enfim, querendo ou não hoje estou aqui.

30 de Janeiro de 2010

1 de fev de 2010



Primeiramente gostaria de fazer uma homenagem á minha avó Anésia que ontem fez um mês que faleceu! Vò onde estiver saiba que te amo muito e sinto muito sua falta.



Ontem fiquei sabendo que não passei no vestibular.


Sim, eu estava muito ansioso,não nego. Apesar de no fundo saber que realmente não ia passar, ainda tinha uma pequena esperança guardada no fundo dos meus sonhos. Arquitetura. Quando que um dia eu iria pensar em prestar vestibular pra arquitetura? O sonho de passar de primeira e dar alegria ao meus pais se afundou no momento em que abri a página da internet e não encontrei meu nome entre os convocados. Droga. Eu estudei tanto.



Talvez não o bastante.


Mas me dediquei e fiz o possível para passar. Se não passei é porque realmente Deus quis que não fosse agora. Eu acredito no destino. Sim. Acredito que uma força suprema nos governa e nos encaminha pra direções que não sabemos mas que temos certeza que um dia iremos saber. Acredito que o meu caminho ainda estar por vir. E se não veio agora é porque não chegou a hora e o momento certo. Ainda. Talvez eu ainda tenha muito que amadurecer, ou quem sabe esperar mais e ver se é realmente o que quero pra minha vida. Eu estava triste, pensativo. Eu queria ter o gostinho de dizer " Sim! Passei no vestibular", eu queria ter tido a emoção de ter feito valer a pena vários anos de estudo onde o principal objetivo, ontem, não foi alcançado. Eu queria ter feito meus pais sorrirem e ter confirmado o crédito que várias pessoas me deram ao logo do ano.


Você passa Helio.


É não passei. E estou aqui. Mas confiante e decidito a nunca desistir dos meus sonhos. Se não foi agora, paciência, vão ter muitos outros anos onde poderei tentar novamente e mostrar que sim, sou capaz. Apesar de todas as dificuldade, sou capaz.




| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo